“O acesso das crianças às escolas em São Paulo. Avaliação quantitativa de creches e pré-escolas com foco na mobilidade a pé”_São Paulo (Brasil)

2018

Autores:

 

Mateus Humberto

Pesquisador. Programa MIT Portugal,

Instituto Superior Técnico

E-mail: mateushumberto@tecnico.ulisboa.pt

Bruna Pizzol

Pesquisadora. Laboratório de Geoprocessamento,

Escola Politécnica da USP

E-mail: bruna.pizzol@usp.br

Mariana Giannoti

Professora doutora. Laboratório de Geoprocessamento,

Escola Politécnica da USP

E-mail: mariana.giannotti@usp.br

Filipe Moura

Professor associado. Programa MIT Portugal,

Instituto Superior Técnico

E-mail: fmoura@tecnico.ulisboa.pt

 

Título: “O acesso das crianças às escolas em São Paulo. Avaliação quantitativa de creches e pré-escolas com foco na mobilidade a pé”

 

Entidade principal: 

Instituto Superior Técnico (Universidade de Lisboa)

Escola Politécnica (Universidade de São Paulo , Brasil)

 

Nas últimas décadas, a mobilidade urbana tem adquirido um papel importante no fortalecimento da justiça social. No entanto, as mudanças nas políticas públicas que visam à equidade territorial têm encontrado oposição não apenas no setor público, mas também na sociedade civil (cidadãos, corporações e movimentos sociais), com atores importantes negligenciando os impactos do transporte nas mudanças climáticas, na saúde pública e na segregação socioespacial, entre outros.

 

Nesse sentido, órgãos públicos e organizações da sociedade civil têm identificado nas escolas um conjunto de fatores relevantes para fortalecer o direito à cidade, sobretudo por meio das mudanças nos hábitos de mobilidade de forma permanente. No âmbito dos
transportes, estas mudanças se referem principalmente às iniciativas de incentivo à mobilidade ativa que incluem a caminhada para destinos relevantes como as escolas.


Este estudo busca examinar os fatores que determinam os graus de acesso às creches e pré-escolas em São Paulo-SP por meio da mobilidade a pé. Para isso, são adotados os conceitos de “mobilidade potencial” e “mobilidade efetiva”, trazidas da abordagem das capacidades (capability approach) que busca “avaliar as conquistas e liberdades de uma pessoa em termos de sua habilidade real para exercer coisas que ela valoriza”:


– Mobilidade potencial: potencial para concretizar atividades relevantes por meio do movimento ou permanência no espaço público;


– Mobilidade efetiva: concretização efetiva de atividades relevantes por meio do movimento ou permanência no espaço público.


 

Please reload